Comunicação CRF/MG - 23/08/2018 às 16:18:45

Nota de esclarecimento: regularização da assistência farmacêutica nos municípios

Nessa quarta-feira, 22 de agosto, o CRF/MG esteve na reunião plenária do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems/MG) para pactuar a possibilidade de assinatura do Termo de Obrigações a Cumprir (TOC), que regulariza a assistência farmacêutica nos municípios.

Após o anúncio da reunião, alguns profissionais manifestaram sua preocupação em relação a uma suposta fragilização da assistência farmacêutica. Neste primeiro momento, o Conselho gostaria de deixar claro que reconhece e valoriza todas as opiniões, entendendo que a profissão está amadurecendo ao encarar assuntos polêmicos e importantes para a categoria, nunca debatidos anteriormente com essa amplitude.

Para que sejam apresentados todos os pontos de vista relacionados à proposta construída em conjunto com o Cosems/MG, o CRF/MG realizará um Debate Online no dia 29 de agosto, às 18h30, para o qual todos os farmacêuticos estão convidados a participar, via Facebook. O assunto também será colocado em discussão na próxima Reunião Plenária, no dia 31 de agosto, às 14h, igualmente aberta à participação dos farmacêuticos presencial e virtualmente.

 

Por ora, para ajudar nas reflexões, o Conselho vem esclarecer algumas questões que podem não ter sido compreendidas ainda:

- O TOC foi estruturado para regularizar gradativamente a assistência farmacêutica nos municípios mineiros que não possuem farmácia devidamente cadastrada no CRF/MG e profissional farmacêutico responsável técnico, que sempre foram autuados por isso.

- O TOC será pactuado com os municípios interessados, individualmente, de acordo com as características de cada local e sempre com a participação dos gestores, dos farmacêuticos envolvidos e do CRF/MG.

- Em hipótese alguma será firmado TOC com a redução da assistência farmacêutica já existente. O objetivo é inserir o farmacêutico no núcleo de assistência à saúde nos municípios que não possuem este profissional e promover a ampliação gradativa da assistência qualificada nos municípios que já possuem.

- Firmando o TOC, o município que não tem farmacêutico vai ter a chance de ter. E quem não tem passará a se beneficiar de uma assistência regularizada e qualificada, trazendo benefícios ao município e à população.

- O TOC estabelece parâmetros para fortalecer a prestação de serviços farmacêuticos e reestruturar a assistência nos municípios, possibilitando o uso racional de medicamentos e a valorização da atuação do farmacêutico.

- A reestruturação definida no TOC levará em conta o tipo de estabelecimento, o porte do município, o número de usuários que utilizam os serviços, os tipos de medicamentos dispensados e as formas de controle de dispensação. Isso significa que as farmácias de centros de saúde, as farmácias de unidade mista/policlínica e as Farmácias de Todos deverão apresentar assistência farmacêutica durante todo o horário de funcionamento.

- As unidades farmacêuticas em que não há dispensação ao usuário deverão necessariamente ter o farmacêutico responsável técnico para realizar o controle dos medicamentos de uso ambulatorial, podendo o mesmo farmacêutico (inserido via NASF), de acordo com as especificidades de cada município, ser responsável técnico por mais de uma unidade.

- O TOC define a diferença entre farmácia e dispensário. Se houver farmácia, necessariamente terá que haver farmacêutico durante todo o horário de funcionamento. Já os dispensários serão cobertos pelos NASF 1, 2 e 3, que passarão a contar com um farmacêutico conduzindo e orientando todo processo.

- O TOC também exige a apresentação de projeto de atenção e cuidado farmacêutico, fortalecendo a profissão e garantindo à população o acesso seguro ao medicamento.

- A inserção do farmacêutico por meio do TOC vai possibilitar a redução dos custos assistenciais, considerando que o controle – desde a aquisição, armazenamento, dispensação e acompanhamento farmacêutico – evita o desperdício de medicamentos, favorece a adesão ao tratamento e reduz os erros na sua utilização.

O CRF/MG considera a discussão extremamente saudável e bem-vinda, para a qual estará sempre aberto, e espera a participação dos farmacêuticos no Debate Online, no dia 29 de agosto, às 18h30, pelo Facebook. Em toda e qualquer situação, a bandeira continua sendo a moralidade, a legalidade e a transparência.







Mapa do Site

Serviços Informações Institucional Transparência    Projeto Eleições Contatos Acesso Restrito
Agendamento
Validar PGRSS
Anuidade
Capacitações
Consultar Farmacêutico  
Consultar Protocolos
CR Web
Denúncias  
Empresa Nova - Registro
Inscrição Profissional
Ouvidoria
Requerimento CR
Requerimento Online
Validar Certificado
Validar CND
Validar DIR
Validar DNCE
Agenda e Eventos Farmacêuticos
Área Técnica / Legislações
Concursos
Direitos e Deveres
Licitações
Mídias Sociais
Perguntas Frequentes
Publicações e Documentos
Requerimentos e Modelos        
Associações Farmacêuticas
Comissões
Competências
Diretoria
Estatísticas
Estrutura
Fiscalização
História
Princípios
Responsabilidade Social
Atitude Farmacêutica
CRFMG de Vantagens
Receita Legível
CRF ON
Acesso à Informação
CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS
Rua Rodrigues Caldas, 493 - Santo Agostinho
Belo Horizonte/MG | CEP: 30.190-120
Telefone: (31) 3218-1000
Horário de Funcionamento:
De segunda a sexta, de 08h às 17h
Todos os direitos reservados. © 2022 - Desenvolvido pela Assessoria de Imprensa e Gerência de Tecnologia da Informação do CRF/MG Conselho Regional de Farmácia de MG